Go Fatzer, Go!

Anúncios

17º Pequenos Trabalhos não são Trabalhos Pequenos

17º Pequenos Trabalhos não são Trabalhos Pequenos neste mês de fevereiro em edição especial no CENA 15. Junto ao 2º PIER – Semana de Encontros e Realizações do Porto Iracema das Artes.

Amanhã!!! Dia 27, quinta-feira, edição super super super com Fatzer-instalação do Teatro Máquina/Michael Wehren.

E ainda: Silvia Moura com a Performance “A Beira de…”, O curta metragem “Princesa” de Rafaela Diógenes, Victor Hugo com a performance “Milk Harlem Shake is pearl” e o Mini show musical, Mini Eu de Eloá Moura.

E para que não passe em branco, também é dia de comemorar o aniversário da digníssima Fran Teixeira!

O Cena 15 é o antigo Alpendre e fica na José Avelino, 495, bem pertinho do Dragão do Mar.
A festa começa às 18 horas! 1888718_598571530219486_1781532123_n

111
De quinta a domingo, o Teatro Máquina revisita o espetáculo Ivanov e João Botão, na Caixa Cultural

Há quase dez anos, Levy Mota iniciava suas aulas de licenciatura em teatro no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE, então Cefet) mirando o sonho de ser ator. No palco, Fran Teixeira comandava o Teatro Máquina em sua adaptação de Leonce e Lena, de Georg Büchner. Os olhos do aspirante a artista brilharam. Passada uma década, o agora ator e produtor do Máquina sobe ao palco: ora como Lvov, ora como o Sr. Gravatinha. A partir de amanhã, o grupo, que completa dez anos, apresenta os espetáculos Ivanov e João Botão na Caixa Cultural.

Ao todo, serão quatro apresentações. As três primeiras, de quinta a sábado, levam a desobediente adaptação do texto do russo Anton Tchekhov para o palco às 20 horas. A peça apresenta o drama de Ivanov (Edivaldo Batista), homem de meia idade dividido entre o amor pela esposa doente, Anna (vivida por Ana Luiza Rios), e a paixão pela jovem Sasha (Aline Silva/ Loreta Dialla). A montagem adapta para os dias atuais o texto que se passa na virada do século XIX.

De acordo com Fran Teixeira, diretora do grupo e do espetáculo, Ivanov resulta da pesquisa do Teatro Máquina sobre a construção do gesto dramático. “Existem prolongamentos do tempo. Uma permanência de um gesto como o tapa, por exemplo, pode durar até que ele vire um gesto de afeto”, explica. Segundo Fran, a peça se move de um primeiro ato convencional até um quarto ato imagético, com bastidores e marcações aparentes para o público. Ivanov entrou no repertório do Máquina em 2011.

No domingo, o Máquina mostra João Botão, único trabalho infantil do Máquina, o que prova a versatilidade do repertório do grupo. Assim, o ciclo é fechado. Inspirado em Jim Knopf e Lucas, o maquinista, livro de Michael Ende, o espetáculo se passa na Ilha de Pequeno, minúsculo paraíso com quatro habitantes que se prepara para a chegada de um bebê. O problema é que o espaço não parece ser suficiente para cinco. João Botão virou espetáculo em 2010. A montagem será apresentada às 17 hora.

Fran lamenta não poder fazer temporada na Capital. “Parece estranho, mas é difícil ficar em cartaz em Fortaleza. A programação é sempre mensal: nunca há uma carreira para a cultura”, queixa-se, lembrando um 2013 com mais viagens e festivais do que apresentações em solo cearense. Mas, para quem nunca pensou na longevidade do Teatro Máquina, há pouco espaço para lamento. “O aprendizado com o grupo é muito maior. O teatro, a gente conhece a cada dia”, ensina.

1385281_539103882832918_748277302_n

teatro máquina no festival latino americano de teatro da bahia

filte

Depois da jornada de quase um mês em cartaz na mostra brasileira de teatro no Edinburgh Fringe Festival, na Escócia, estamos de volta. E direto para 6º FILTE – Festival Latino Americano de Teatro da Bahia. Lugar de boas energias e que sempre nos recebe de braços abertos. Estamos com uma mostra dentro de festival com três espetáculos do nosso repertório e ainda uma demonstração técnica da nossa pesquisa de trabalho.

Então, quem estiver em Salvador, o festival acontece entre os dias 30 de agosto e 8 de setembro com uma programação imperdível. Os ingressos custam R$10 (inteira) R$ 5,00 (meia) e alguns espetáculos e eventos tem acesso gratuito.

 

Nossa agenda no FILTE:

Apresentações

Dia 06.08 (sexta feira)

Leonce e Lena ás 21:00 no Teatro Vila Velha.

Dia 07.08 e 08.08

Répéter ás 20:00  no Teatro Vila Velha.

Dia 08.08

João Botão ás 16h no Teatro Vila Velha.

 

Teatro Vila Velha

Av. Sete de Setembro, s/n – Passeio Público – Campo Grande – Salvador.

Telefone: 3083 4600

three weeks edinburgh about leonce and lena

ED2013 Theatre Review: Leonce And Lena (Teatro Máquina)

Brazil has delivered. I found this pulsating performance infinitely more fun than the blurb had suggested; the company’s cheeky charm won me over within the first minute. I was captivated less by the done-to-death love story itself, and more by the mesmerising way in which the performers communicated it; in this miscellany of theatre, music, and dance, the space buzzed with energy and enjoyment. From the great beats to the beautifully translated subtitles projected onto the backdrop, the ingenious use of bubble wrap to the almost cinematic choreography, this was a brilliant showcase of Latin style. Utterly eccentric, yes. But, with a sprinkling of open-mindedness, a triumph for the senses. And – a total justification of the airmiles.

 

Venue150 @ EICC, until 24 Aug, 4.30pm. 
tw rating 5/5 | [Sophie Baggott]

The Scotsman about Leonce and Lena

Edinburgh Festival Fringe Scotsman reviews: Leonce and Lena, at EICC (venue 150), reviewed by Mark Fisher.

DSCN6505

We tend to credit the punk-like spirit of theatrical subversion to Alfred Jarry and his scatological Ubu Roi. But that play premiered in 1896, a year after Georg Buchner’s Leonce and Lena (★★★★) – and that was nearly 60 years after the playwright wrote it. This is a play about Prince Leonce of the Kingdom of Popo and Princess Lena of the Kingdom of Pipi who escape rather than face an arranged marriage. As any German scholar will tell you, Popo is playground-speak for “bottom” and Pipi for “pee”.

Accordingly, the young Teatro Ma¡quina company stages this satirical romance with a nightclub energy and a playful air of irreverence. It is performed on a raised platform, somewhere between a boxing ring and a nightclub, with the audience sitting close up on three sides. Dressed like they’re ready for a game of football or a night of serious clubbing, the actors tell the story to the accompaniment of a DJ. Their props are little more than a few rolls of bubble-wrap; the wildlife sound effects are of their own making. It adds a note of eccentricity and fun to the play, with its adolescent existentialist musings and fairytale plot. They don’t convince you it is superior to Buchner’s better-known Danton’s Death and Woyzeck, but they do impress you with their vibrant spirit.

BRAZILIAN THEATRE SEASON IN EDINBURGH

1149052_506428576100449_1983779019_n

Em agosto, entre os dias 04 e 24 de agosto, nós do Teatro Máquina junto com mais outros três grupos brasileiros (Amok Teatro, Armazém Cia. de Teatro e Caixa do Elefante) estaremos compondo uma mostra no Fringe Edinburgh Festival.  Leonce e Lena, nossa produção mais recente, foi a escolhida para essa temporada de dias intensos na Escócia. Go Brasil!